Fazer mais com menos é o mantra de qualquer técnica que se baseia no “Pensamento Enxuto”. Já a Manufatura Enxuta envolve esforços intermináveis para eliminar ou reduzir o desperdício de qualquer atividade que consome recursos sem adicionar valor. Essa metodologia pode ser aplicada em diversas áreas, incluindo design, fabricação, distribuição e processos de atendimento ao cliente.

A Manufatura Enxuta foi desenvolvida pelo executivo da Toyota, Taiichi Ohno, durante o período de reconstrução do Japão após a Segunda Guerra Mundial. O termo foi popularizado por James P. Womack e Daniel T. Jones no livro “A Mentalidade Enxuta nas Empresas Lean Thinking: Elimine o Desperdício e Crie Riqueza“.

Foi baseado no conceito de Manufatura Enxuta (Lean Manufacturing) que Eric Ries criou o conceito de Startup Enxuta (Lean Startup). Ele usou várias metodologias utilizadas pela Toyota e juntou com outras (como o Design Thinking) para criar o conceito. Isso prova que mesmo uma metodologia utilizada para produção carros pode ser adaptada para qualquer outra área de negócio.

Pontos-chave da Manufatura Enxuta

Qualidade total imediata — Não ter tolerar defeitos. Se algo der errado, é preciso detectar o problema na sua origem e solucioná-lo na própria origem. Em outras palavras, não fazer gambiarras. Dessa forma você evita que o mesmo erro aconteça mais de uma vez.

Minimizar o desperdício — Eliminar ou reduzir o desperdício de qualquer atividade que consome recursos sem adicionar valor. Esse ponto-chave está diretamente ligado aos 7 desperdícios.

Melhoria contínua — A Melhoria Contínua deve ser um mindset ao longo de toda a organização. É preciso sempre buscar reduzir os custos, melhorar qualidade do produto, aumentar a produtividade e etc. Sem a melhoria contínua seu progresso cessará. Como o nome indica, a Melhoria Contínua promove mudanças constantes e necessárias para a realização de um estado desejado. O processo realmente é contínuo porque sempre há espaço para melhorias.

Produção Just in Time — A base por trás deste princípio é construir o que é necessário, quando for necessário e na quantidade necessária. Por exemplo, esse sistema permite o movimento e produção de peças somente quando necessário. Isso significa que os componentes não são usados quando não é necessário e não se perde tempo construindo um produto que não vai ser vendido.

Existem muitos outros princípios, e você pode ler mais sobre eles através deste livro: Inside the Mind of Toyota: Management Principles for Enduring Growth

O seu negócio não tem relação com manufatura e produção de produtos? Então ele provavelmente é um negócio digital, certo? Mesmo assim a Manufatura Enxuta pode ajudar e por isso recomendo que você leia Os 6 desperdícios que devem ser evitados em negócios digitais (totalmente inspirado nos 7 desperdícios na produção)

*Originalmente publicado por mim em 1 de setembro de 2014.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>